Congresso de Oftalmologia da USP reúne profissionais nacionais e internacionais com grande conhecimento em diferentes áreas da oftalmologia

entrevistadosMilton Ruiz Alves, Remo Susanna Jr. e Mirko Babic
Presidentes do 20ª edição, o Congresso de Oftalmologia da Universidade de São Paulo (USP)

Já em sua 20a edição, o Congresso de Oftalmologia da Universidade de São Paulo (USP) se consolida cada vez mais no calendário da oftalmologia brasileira. Este ano, o evento terá seu pré-congresso entre os dias 28 e 30 de novembro e o congresso efetivamente acontecerá dias 1º e 2 de dezembro. Concomitantemente será realizado o 19o Congresso de Auxiliares em Oftalmologia da USP. O lema do evento é tradição, excelência e liderança.
De acordo com o presidente do evento, Milton Ruiz Alves, haverá um excelente programa científico, que contemplará aspectos do dia a dia do oftalmologista através de cursos, simpósios e palestras, com o intuito de atualizar e promover a troca de conhecimentos, de forma bem acessível. Também integrantes da comissão organizadora do evento, Mirko Babic e Remo Susanna Jr. têm trabalhado para o bom êxito do Congresso.
O evento terá 16 palestrantes internacionais de países como Estados Unidos, Espanha, Costa Rica e Colômbia. O pré-congresso englobará temas como biometria, ceratocone, estrabismo, glaucoma, lentes de contato na prática, mácula, refração, toxina botulínica e preenchedores, transplantes lamelares, ultrassonografia ocular, uveítes, visão subnormal, vitrectomia, entre muitos outros. Esses mesmos temas também serão expostos na programação do congresso somados a outros tópicos, como anestesia em oftalmologia, cineoculoplástica, exames complementares para oftalmologistas, neuroftalmologia e outras abordagens.
Vale ressaltar que o congresso gera 10 pontos da Comissão Nacional de Acreditação (CNA) da Associação Médica Brasileira (AMB), creditada apenas para médicos e veterinários.
A revista Universo Visual traz a seguir alguns destaques da programação desse evento. Confira!

Revista Universo Visual – Quais serão os diferenciais desse evento?
Milton Ruiz Alves – Além dos aspectos rotineiros que acontecem no dia a dia do consultório, o programa mesclará experientes especialistas nacionais com grandes nomes internacionais da oftalmologia. Teremos a abordagem de temas inovadores e de reflexões sobre o presente e o futuro da nossa especialidade. O acesso facilitado de todos às mais recentes novidades que temos hoje no mercado também será nosso objetivo, uma vez que as principais empresas da área médica de nosso país estarão presentes na área de exposição.

UV – Quais são as temáticas na área da oftalmologia que mais estão em evidência hoje e que serão destaques do congresso?
Mirko Babic – Alguns temas sempre despertam o interesse do oftalmologista. Mácula, por exemplo, será um tema em destaque. Nos últimos anos presenciamos grande avanço na tecnologia de instrumentais, aparelhos e corantes na cirurgia vitreorretiniana. Teremos um curso pré-congresso com o objetivo de compartilhar experiências com relação aos últimos recursos e atualidades aplicados nas cirurgias, tanto nas doenças mais comuns quanto nas mais raras. Experts auxiliarão especialistas em cirurgia vitreorretiniana a refinar e atualizar suas técnicas, pois vídeos cirúrgicos do passo a passo serão apresentados e discutidos.
Não podemos deixar de destacar também uma profunda discussão do OCT pré-cirúrgico. Também neste curso teremos como objetivo a troca de experiências sobre o que há de mais avançado e vídeos também serão apresentados e discutidos.
Farão parte de nosso programa alguns cursos de glaucoma. Uma vez indicada a cirurgia para glaucoma, qual a melhor técnica? Qual o tamanho e espessura ideais de um retalho escleral? Qual a correta extensão da ceratectomia? E muitos outros questionamentos serão colocados em discussão. Estes cursos pré-congresso têm um foco essencialmente prático. Serão apresentados vídeos cirúrgicos com o mínimo de edição, para que os apresentadores possam discutir, com os participantes, e ao longo do procedimento, cada decisão e qual sua consequência, no resultado pós-operatório final. A melhor técnica cirúrgica é aquela que funciona de forma adequada e segura.
E as uveítes também merecem destaque. O curso de Uveíte é altamente interativo, com transferência de habilidades juntamente com os experts na área de Uveíte da USP. Serão cinco estações com casos ilustrativos que exemplificam os principais diagnósticos diferenciais nas uveítes.
E na grade de Catarata, uma ampla discussão, que vai desde facoemulsificação até fixação de LIO, cirurgia a laser femtocatarata, biometria e outras temáticas relacionadas.
A anestesia para cirurgia oftalmológica se apresenta com uma série de desafios a serem superados. Por isso foi criado um inédito módulo de anestesia em oftalmologia dentro do evento, com o objetivo de discutir os principais aspectos desses procedimentos com anestesistas que praticam esta subespecialidade e anestesistas em formação (residentes).
E teremos muitos outros temas de grande relevância: ultrassonografia ocular, cirurgia refrativa, visão subnormal, refração, ceratocone, transplante lamelar, vitrectomia, anel de Ferrara, anestesia em oftalmologia, entre outros.

UV – O evento terá a participação de vários oftalmologistas internacionais de renome. O que é esperado de novidades trazidas por eles?
Remo Susanna Jr. – No primeiro dia do Congresso teremos uma sessão chamada AsK An Expert. Será um painel que contará com a participação de experts de diferentes países para debater atualizações em glaucoma. Vale ressaltar também a mesa “Perdido no Espaço”, com o palestrante internacional Jonathan Trobe, da University of Michigan Medical Center. Nessa aula será proposto que se imagine um paciente que não pode ver, mas tem perfeita acuidade visual e campos visuais e não apresenta deficits neurológicos óbvios. Trobe propôs nos mostrar que esse paciente tem deficit visual.
Teremos cinco especialistas da Filadélfia, do The Scheie Eye Institute – Departamento de Oftalmologia da Universidade da Pensilvânia. Um local que tem sido referência em termos de pesquisas na área oftalmológica.
Na sessão Alumni Glaucoma também teremos a explanação de palestrantes internacionais, contando suas experiências e expondo novidades. Uma ótima oportunidade para conhecer profissionais como Lorente Moore (Ourense) e Steve E. Wilson (The Cleveland Clinic), por exemplo.
Outro destaque será a mesa International Retina Speakers. Tomas Aleman (University of Pennsylvania), William Mieler (University of Illinois – Chicago) e Michael Young (Harvard Medical School) debaterão o que há de novo em retina e aspectos relacionados.
Como já disse o presidente de nosso evento, o programa mesclará com sabedoria experientes especialistas nacionais com grandes nomes internacionais da oftalmologia.

UV – Qual a expectativa de público presente?
Mirko Babic – São estimados cerca de 3.000 congressistas. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas no site cousp.com.br ou www.oftalmologiausp.com.br ou pelo telefone: (+55 11) 5574-8261.