Universo Visual 15 anos

Nem parece, mas já se passaram 15 anos desde a primeira edição da Universo Visual. No começo, a revista só tratava sobre Lentes de Contato, pois era uma parceira da SOBLEC e o Paulo Dantas foi nosso primeiro editor clínico.
Com o passar do tempo percebemos a importância de tratarmos de todos os temas que envolvem a Oftalmologia, e somos muito gratos à diretoria da SOBLEC, na época comandada pelo Newton Kara José, que compreendeu o nosso momento e a necessidade do mundo da Oftalmologia e nos incentivou a nos tornarmos uma revista de Oftalmologia Geral.
Então, o querido Hamilton Moreira se tornou nosso editor clínico e muito nos ajudou nos temas abordados, assim como em construir um conselho editorial que abrangesse todos os rincões do Brasil e todos os líderes das especialidades. Depois de muito nos ajudar, Hamilton se tornou presidente do CBO e nos deixou.
Na sequência, Paulo Augusto de Arruda Mello tornou-se nosso editor clínico e nos ajudou a dar um grande desenvolvimento à revista. Mas Paulo Augusto também se tornou presidente do CBO e o Hamilton Moreira voltou por mais um tempo…
Jacó Lavinsky, quando se despedia da Presidência da SBRV, teve a brilhante ideia de ter uma revista impressa da SBRV e nos convidou a fazê-la, logo em seguida passando o bastão ao Jorge Mitre, que muito nos ajudou na execução da Revista de Retina e Vítreo.
Depois, Paulo Augusto também nos convidou para fazer a revista da SBG e foi o editor clínico por vários anos.
Outro grande impulso também veio das mãos de Jacó Lavinsky, no XXXVI Congresso Brasileiro do Oftalmologia, em 2011, em Porto Alegre, em que ele nos pediu que fizéssemos o Jornal diário do Congresso – UV News – e desde então temos feito o UV News com a proposta de cobertura diária sobre acontecimentos do maior encontro da oftalmologia nacional.
Após um período, as diretorias da SBRV e SBG decidiram encerrar as revistas que faziam conosco, mas nossos amigos retinólogos e glaucomatólogos nos apoiaram em fazer nossos suplementos independentemente das sociedades, que têm sido um sucesso desde então.
De lá nasceram outros suplementos, como o de Catarata e Cirurgia Refrativa, Lentes de Contato, Refratometria Médica, Glaucoma e Retina, e em breve lançaremos os de Gestão de Clínicas Oftalmológicas.
Após a saída do Paulo Augusto, Homero Gusmão de Almeida se tornou o editor clínico da revista por dois anos, e uma vez mais o perdemos para a Presidência do CBO.
Desde então, Marcos Ávila, ex-presidente do CBO, o substituiu com muito charme e grandeza e tem muito nos ajudado a desenvolver temas de interesse de toda a classe oftalmológica.
Somos muito gratos a todos os que nos ajudaram durante esses 15 anos, muitas vezes de maneira silenciosa, como Rubens Belfort Jr., Remo Susanna Jr., Wallace Chamon, Paulo Schor, entre muitos outros.
Sem a colaboração e parceria de todos, a Universo Visual não existiria e não seria a referência que é hoje na Oftalmologia Brasileira.

Muito obrigado a todos!

editoriais-02Flavio Bitelman
Publisher – fbitelman@universovisual.com.br

 
 
 
 
 

Caros colegas,

Foi muito prazeroso ler nossa 100ª edição. Todas as edições dos últimos 15 anos acrescentaram muito à oftalmologia brasileira. Este número é especial! Traz a lembrança do passado e nos ajuda a planejar o futuro. Temas cruciais da nossa especialidade são revisitados e atualizados a cada número. Esta edição fecha um ciclo de histórias de sucesso, de entidades e pessoas que ajudaram a construir a oftalmologia brasileira.
Tânia Schaefer destaca o papel da SOBLEC e dos oftalmologistas que ajudaram a desenvolver a contatologia no Brasil e os inúmeros desafios atuais, como o comércio indiscriminado e os riscos pelos quais passa a população no uso indevido da lente de contato. As entrevistas realizadas pelo consagrado jornalista José Vital trazem a opinião de experts em seis áreas importantes da nossa especialidade: catarata, glaucoma, retina, córnea, refração e lentes de contato. A reportagem mostra os fantásticos avanços de 2002 a 2017. Foi estimulante ler e voltar no tempo, relembrando o quanto avançamos em um período tão curto. Entrevista de quem iniciou a carreira nos últimos 15 anos reflete parte destas histórias e mostra para nós que temos trabalhado a construção de uma nova oftalmologia em prol daqueles que chegaram nos últimos 15 anos e escolheram a oftalmologia como sua especialidade.
A parte clínica como sempre tem artigos de destaque. O tratamento das uveítes não infecciosas com drogas biológicas, escrito pela Fernanda Porto, presidente da SBU, também reflete o quanto as novas drogas terapêuticas têm ajudado no tratamento das uveítes.
Simuladores de tempo cirúrgico passaram a fazer parte do ensino da oftalmologia, é o que mostra a reportagem da seção “Em Pauta”. Já o conceito de Big Data e a grande concentração universal de informações no mundo contemporâneo chegou e nós devemos estar prontos para aproveitar esta informação universalizada.
A saúde financeira das clínicas oftalmológicas passa por um novo momento, e devemos estar atentos e implementando exigências típicas do setor empresarial e comercial para agregar, com a criação de valor às nossas clínicas, fazendo com que elas se tornem um ativo familiar, e com valor de mercado. Duas reportagens tratam desse assunto neste número da Universo Visual.
Finalmente, o amor e o carinho com que os editores da Universo Visual conduziram o trabalho nos últimos 15 anos podem ser traduzidos nas entrevistas cedidas à reportagem do “Especial UV 15 anos” pelos ex-editores Hamilton Moreira, Paulo Augusto de Arruda Mello e Homero Gusmão de Almeida. É minha opinião que a Universo Visual sempre contribuiu e continuará contribuindo para a oftalmologia brasileira. No nosso meio, a Universo Visual faz esse papel com grande eficiência: orienta e ajuda o oftalmologista brasileiro.
Compete-me finalmente, com muita satisfação e alegria, agradecer a todos os repórteres que ajudaram a construir a Universo Visual ao longo destes anos. Em especial, agradecer muito ao meu contato diário com a Marina Almeida, que tão gentilmente trata de todas as matérias e me ajuda no trabalho editorial. E em especial meu agradecimento ao meu amigo Flavio Bitelman, que com sua característica visionária, com muito esforço, dedicação, persistência e empenho, fez com que a Universo Visual fosse uma conquista e uma alegria de todos nós oftalmologistas. Flavio, meus parabéns por você conseguir traduzir nossa realidade! A oftalmologia brasileira lhe deve muito.
Minha satisfação e alegria em participar desta 100ª edição comemorativa.
Boa leitura!

dr. Marcos ÁvilaMarcos Ávila
Editor clínico