O grande momento da Especialidade em 2017, o 61º Congresso Brasileiro de Oftalmologia

Impecável. Esta é a palavra utilizada pelos presidentes da Comissão Executiva do 61º Congresso Brasileiro de Oftalmologia, Dácio Carvalho Costa e David da Rocha Lucena, para descreverem o evento que começará dentro de algumas horas no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. E para avalizar o forte adjetivo, mostram os dois anos de trabalho de toda a Comissão Executiva do Congresso, as inúmeras reuniões, viagens, negociações, telefonemas, mensagens trocadas por todos os meios digitais existentes, bem como a dedicação da Comissão Científica do CBO, dos organizadores das programações científicas e educacionais específicas e os promotores das atividades comerciais e sociais que marcarão o evento.
Mais uma vez a Oftalmologia brasileira prepara-se para realizar seu mais importante evento do ano e mais uma vez a grande preocupação com a grade científica e as formas de apresentação rivalizam com os preparativos para recepção dos mais de cinco mil médicos esperados, com o cuidado em proporcionar oportunidades para a confraternização e as atividades sociais e turísticas e para a realização de negócios na exposição comercial.
“O Congresso de Fortaleza tem tudo para se transformar em ponto de referência entre os eventos oftalmológicos por seu porte, pela quantidade de opções que estarão à disposição dos congressistas, pela excelência da programação científica, pela cidade onde será realizado e pela preocupação que a Comissão Executiva e a Comissão Científica do CBO tiveram em harmonizar todas as programações para atender aos interesses de todos os congressistas”, declaram os presidentes do CBO 2017.

Dia a dia
As atividades científicas e didáticas do encontro começam em 5 de setembro, um dia antes do início do Congresso propriamente dito, com o Curso Fundamentos de Oftalmologia. Criado em 2015, esse curso concentra todas as atividades que têm como objeto os conhecimentos básicos e consolidados da Especialidade, expostos em aulas formais de formato longo. Tem o propósito de permitir a racionalização da participação do congressista de acordo com seus interesses, possibilitando aos oftalmologistas em início de carreira ou àqueles que querem relembrar e reciclar seus conhecimentos em determinada área alcançarem estes propósitos em atividade única que não concorre com o restante da programação. É atividade que exige inscrição e pagamento em separado do congresso. Seu coordenador é o professor Paulo Augusto de Arruda Mello, da Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP.
No mesmo dia será realizado o curso ICO/CBO (do International Council of Ophthalmology) dirigido a professores dos cursos de especialização credenciados pelo CBO.

6 de setembro
O CBO 2017 começa em 6 de setembro, com a realização do Dia Especial nas áreas de Catarata; Cirurgia Refrativa; Córnea e Doenças Externas; Glaucoma; Refratometria e Lentes de Contato; e Retina.
O Dia Especial, já tradicional nos congressos do CBO, é dedicado à apresentação da atualidade em cada uma das subespecialidades abordadas, com espaço para discussão e apresentação de casos. A organização de cada um dos dias especiais envolveu um integrante da Comissão Científica do CBO especialista no tema e um representante da sociedade de subespecialidade correspondente.

7 e 8 de setembro
Os dois dias seguintes do Congresso de Fortaleza são compostos por simpósios, painéis, sessões de aulas formais, cursos e atividades didáticas específicas, numa rica miscelânea planejada para agradar a todos os participantes, do iniciante ao pesquisador em determinada área.
Finalmente, a manhã de sábado, 9 de setembro, é dedicada aos simpósios das sociedades temáticas filiadas ao CBO. A programação científica é bastante direcionada aos médicos oftalmologistas que atuam em cada área e em alguns simpósios haverá assembleias e eleições para mudança da diretoria das respectivas sociedades. Em Fortaleza haverá os seguintes simpósios: Sociedade Brasileira de Trauma Ocular (SBTO); Sociedade Brasileira de Laser e Cirurgia em Oftalmologia (BLOSS); Sociedade Brasileira de Uveítes (SBU); Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia (SBAO); Centro Brasileiro de Estrabismo (CBE); Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular (SBCPO); Sociedade Brasileira de Oncologia em Oftalmologia (SBOO); Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica (SBOP) e Sociedade Brasileira de Visão Subnormal (SBVSN).
No mesmo horário serão realizados painéis com apresentação de casos clínicos de retina, córnea e glaucoma.
A programação científica completa pode ser acessada no site http://www.cbo2017.com.br/evento/cbo2017/programacao/gradeatividades ou então pelo aplicativo do congresso (veja na página *).

Gincanas
Duas atividades do 61º Congresso Brasileiro de Oftalmologia despertam entusiasmo peculiar. São duas gincanas nas quais o conhecimento é adquirido e transmitido por meios lúdicos e competições por vezes joviais e espirituosas: a 2ª Copa InterOftalmo do Conhecimento (InterOftalmo), que ocorre na manhã de 7 de setembro e a Gincana de Consultório Virtual: Quem será o “Dr. House”? (Gincana Dr. House), que ocorre na tarde do mesmo dia, na mesma sala.
A Copa InterOftalmo do Conhecimento teve sua primeira edição no Congresso do ano passado, em Goiânia, quando representantes de cursos de especialização em Oftalmologia credenciados pelo CBO participaram de uma divertida gincana com perguntas e respostas sobre os vários aspectos da Especialidade e da Medicina e mesmo de conhecimento geral. A atividade foi um sucesso que deve se repetir, de forma ampliada, em Fortaleza.
Na primeira fase, todas as equipes inscritas participam, respondendo perguntas feitas através de sistema interativo on-line preparado para analisar e classificar as respostas em tempo real. Na segunda fase, as seis equipes que conseguirem os melhores resultados na primeira fase serão submetidas a uma competição inspirada em programas de auditório, com pontuações diferenciadas e surpresas. A equipe vencedora participa da Gincana Dr. House, que ocorre horas depois.
A atividade está sendo coordenada por Pedro Carlos Carricondo, Rafael Freire Kobayashi, Sérgio Henrique Teixeira e Wallace Chamon.
Na Clínica do Dr. House, inspirada na série homônima da TV, a equipe vencedora da Copa e mais duas equipes de médicos convidados tentam diagnosticar as “doenças” descritas pelos “pacientes”, na verdade atores pertencentes à companhia teatral Dionísios, de Florianópolis (SC), que procuram mais confundir e perturbar o julgamento com descrições de sintomas falhas, incompletas e, na maioria das vezes, hilariantes.
A Clínica do Dr. House do Congresso de Fortaleza está sendo coordenada por Mário Luiz Ribeiro Monteiro, Luiz Fernando Teixeira e Eduardo Ferrari Marback.
“Estas atividades lúdicas educacionais inserem-se dentro de uma tendência que vem ganhando força nos congressos brasileiros de oftalmologia: aumentar a participação das atividades voltadas para os alunos e jovens oftalmologistas. A preocupação maior não é saber quem é melhor ou pior, mas se divertir e aprender”, declara o coordenador da Comissão de Ensino do CBO, Wallace Chamon.

 

Homenageados
Na solenidade de abertura do 61º Congresso Brasileiro de Oftalmologia, em 6 de setembro, às 19 h no próprio Centro de Eventos do Ceará, dez médicos serão homenageados por seus serviços prestados à Oftalmologia brasileira.
O Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) entregará a Medalha de Honra ao Mérito a Suel Abujamra, ex-presidente do CBO, integrante do Conselho de Diretrizes e Gestão (CDG) da entidade e fundador do Instituto Suel Abujamra, por sua ação na prevenção da cegueira e na assistência oftalmológica de qualidade à população dependente do SUS.
O CBO também homenageará, com a entrega de Diplomas de Reconhecimento, os médicos Florentino de Araújo Cardoso Filho (presidente da Associação Médica Brasileira – AMB), Geraldo Vicente de Almeida (integrante do CDG e ex-coordenador do Departamento de Oftalmologia da Santa Casa de São Paulo), Maria de Lourdes Veronese Rodrigues (Professora Titular de Oftalmologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo), Ricardo Uras (docente da UNIFESP) e Wallace Chamon (coordenador da Comissão Científica do CBO).
Já a Comissão Executiva do congresso entregará Diplomas de Reconhecimento a Felipe Medeiros (professor da Duke University – EUA), Francisco Edison Andrade Costa (liderança oftalmológica do Ceará), Rodrigo Jorge (professor da USP – Ribeirão Preto) e Rosane Silvestre de Castro (professora da UNICAMP).
Na mesma ocasião haverá a entrega simbólica do Prêmio Hilton Rocha a Felipe Pereira e Milton Ruiz Alves. Esse prêmio é destinado ao aluno que obteve a melhor nota na Prova Nacional de Oftalmologia, realizada em 5 de março, e ao coordenador de Curso de Especialização em Oftalmologia cujos alunos obtiveram a melhor média nos últimos quatro anos. Na realidade, o prêmio consistiu em passagem, hospedagem e inscrição no encontro da ARVO, que aconteceu de 7 a 11 de maio.

 

O Congresso na palma da mão
O Conselho Brasileiro de Oftalmologia desenvolveu aplicativo especial para o 61º Congresso Brasileiro de Oftalmologia com todas as informações sobre o evento e grau elevado de interatividade.
Nesse app é possível encontrar todas as 195 atividades confirmadas da programação científica, selecionar as aulas de interesse, personalizar a programação de acordo com o interesse do congressista e programar alarme sonoro para disparar pouco antes do inicio da atividade marcada.
Também é possível encontrar informações variadas sobre Fortaleza, inclusive com mapas e indicações de como chegar aos locais desejados.
Além disso, a última atualização do aplicativo permitirá aos congressistas enviar perguntas aos coordenadores das atividades que ocorrem nas seis grandes salas do congresso. Em cada uma delas, será posicionado telão com a projeção das perguntas enviadas, que serão respondidas ao vivo pelo coordenador de cada atividade. Uma equipe de 18 alunos de Oftalmologia do Estado do Ceará ficará responsável pela moderação destas perguntas.
Para fazer download do aplicativo o congressista deve procurar por CBO2017 na loja APP Store ou Google Play e criar o login.

 

Encontro com o Autor
A sessão Encontro com o Autor, que acontecerá na tarde de 8 de setembro na Praça Científica da exposição do Congresso, tem o objetivo de valorizar os trabalhos apresentados e promover o debate entre pesquisadores, congressistas e professores da Especialidade.
Nessa sessão, os autores permanecem ao lado de seus respectivos trabalhos e discutem métodos e resultados com os colegas e com professores da matéria abordada, especialmente designados para promover o debate e levantar dúvidas.
A lista completa dos trabalhos e de seus respectivos autores pode ser acessada no site www.cbo2017.com.br/cbo2017/programacao/tema-livre

 

Conferência CBO
“Controle da Progressão da Miopia: Mito ou Verdade?” Este será o tema da Conferência CBO, ministrada por Milton Ruiz Alves, ex-presidente do CBO e professor associado do Departamento de Oftalmologia da Faculdade de Medicina da USP. Nesta conferência, Ruiz Alves fará a abordagem médica e social do que vem sendo chamado de epidemia de miopia e mostrará possíveis alternativas da ciência e da prática oftalmológicas para administrar a questão.
A Conferência CBO ocorre a cada dois anos e sempre é ministrada pelo presidente da entidade que encerrou sua gestão.

 

Tema oficial: obra coletiva da Oftalmologia brasileira
Diagnóstico em Oftalmologia: da Anamnese à Genética é o título do tema oficial do Congresso de Fortaleza e sua apresentação ocorrerá na tarde de 7 de setembro. O livro contou com a participação de mais de 200 médicos oftalmologistas de todo o Brasil e, segundo a relatora, Maria Auxiliadora Monteiro Frazão, privilegia os aspectos práticos da realização do diagnóstico das doenças oculares.
Na sessão de apresentação da obra haverá palestras sobre a importância do diagnóstico, sobre política de saúde e diagnóstico e a relatora fará breve relato do porquê escolheu este tema. Ao final da sessão haverá o sorteio de seis exemplares da obra.

 

Eleições
Em 7 de setembro, das 9 às 15 h, no estande do CBO na área da exposição comercial do 61º Congresso Brasileiro de Oftalmologia, serão realizadas eleições para Diretoria, Conselho Fiscal e para os membros titulares do Conselho de Diretrizes e Gestão (CDG) do Conselho Brasileiro de Oftalmologia.
A eleição para Diretoria terá chapa única, composta por José Augusto Alves Ottaiano (presidente), José Beniz Neto (vice-presidente) e Cristiano Caixeta Umbelino (secretário-geral).
Também só foi apresentada uma chapa para disputar a eleição para o Conselho Fiscal da entidade: Titulares – Alexandre Augusto Cabral de Mello Ventura, Beogival Wagner Lucas Santos e Carlos Alexandre de Amorim Garcia; Suplentes – Fernando César Abib, Ítalo Mundialino Marcon e Pedro Carlos Carricondo.
As quatro vagas de Membro Titular do CDG serão disputadas por Bernardo Menelau Cavalcanti, Breno Barth Amaral de Andrade, Dácio Carvalho Costa, Luiz Carlos Molinari Gomes, Newton Andrade Júnior e Renato Ambrósio Júnior.
O CDG é formado por membros vitalícios, os ex-presidentes do CBO, e membros titulares, eleitos a cada dois anos.
O próximo presidente do CBO, José Augusto Alves Ottaiano, é professor titular de Oftalmologia da Faculdade de Medicina de Marília desde 1983 e possui graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina de Marília (1979), mestrado e doutorado em Oftalmologia pela UNIFESP, fez especialização em córnea (fellowship) no Kellog Eye Center, Universidade de Michigan (EUA). Foi diretor-geral da Faculdade de Medicina de Marília de 2010 a 2014 e, na gestão que se encerra, ocupa o cargo de vice-presidente do CBO.

 

Trabalhos premiados no 61º Congresso Brasileiro de Oftalmologia
O melhor trabalho apresentado no Congresso de Fortaleza tem o título de Lente intraocular multifocal versus monovisão versus monovisão híbrida após cirurgia de catarata bilateral: ensaio clínico randomizado. Seu primeiro autor, João Crispim Moraes Lima Ribeiro, é Mestre e Doutor em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), professor de graduação e pós-graduação do Centro Universitário Christus – Unichristus (CE) e coordenador do Curso de Especialização em Oftalmologia do Instituto Cearense de Oftalmologia, credenciado pelo CBO.
A Comissão Científica do CBO aprovou 142 trabalhos científicos para apresentação no evento, dos quais 16 foram aprovados para apresentação oral em simpósios relacionados aos temas dos estudos e 126 aprovados para apresentação na forma de pôsteres no espaço correspondente e na sessão Encontro com o Autor (tarde de 8 de setembro).
A lista dos trabalhos premiados do Congresso de Fortaleza é a seguinte:

Prêmio Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Trabalho: Lente intraocular multifocal versus monovisão versus monovisão híbrida após cirurgia de catarata bilateral: ensaio clínico randomizado.
Autores: João Crispim Moraes Lima Ribeiro, Jacqueline Sousa, Ariadne Stavare, Fábio Kenji, Filipe Oliveira, Norma Allemann e Wallace Chamon.
Instituição: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Prêmio Oftalmologia Cirúrgica
Trabalho: Efficacy of the Canabrava’s ring pupil expansion device in cataract surgery on eyes with small pupils: the first 30 cases.
Autores: Gabriella Faria Lopes, Sérgio Félix Canabrava, Letícia Moreira Bernardino, Thaís Batisteli Camêlo, Glauber Coutinho Eliazar, Pedro Henrique Rezende e Sophia Barbosa Figueiredo.
Instituição: Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte.

Prêmio Oftalmologia Clínica
Trabalho: Ophthalmological spectrum features of children with congenital Zika Virus Syndrome in Recife, Brazil.
Autores: Karina Carvalho Melo de Araújo, Camila Vieira Ventura, Laura P. Rabello, Adriana L. Góis, Vasco Bravo Filho, Juliana Sallum, Bruna V. Ventura, Milena Cavalcanti e Liana O. Ventura.
Instituição: Fundação Altino Ventura (FAV).

Prêmio Pesquisa Básica
Trabalho: Análise da expressão do microRNA miR 342-3P em amostras de pacientes portadores de retinopatia diabética.
Autores: Mirthz Lemos de Jesus, Marcelle Sanjuan Ganem Prado, Jadson Nascimento, Antônio Nogueira e Carla Martins Kaneto.
Instituições: Centro de Olhos Especializado (CENOE) e Universidade Estadual de Santa Cruz.

Prêmio Trabalho Internacional
Trabalho: Comparison between the Ngoggle and Optical Coherence Tomography for detecting glaucoma.
Autores: Fábio Bernardi Daga, Masaki Nakanishi, Yu-Te Wang, Tzyy-Ping Jung, John K. Zao, Ivan Maynart Tavares e Felipe A. Medeiros.
Instituições: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e University of California.

Prêmio Educação em Saúde Ocular
Trabalho: Elaboração de modelo de olho para ensino de retinoscopia e fundoscopia.
Autores: Jorge Enrique Mendoza Salcedo e Victor Enrique Mendoza Ramos.
Instituições: Clínica Santa Maria e Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Prêmios Regionais

Prêmio Região Centro-Oeste
Trabalho: Um método automatizado para classificação do nível de glaucoma baseado no reflexo pupilar cromático.
Autores: Eduardo Nery Rossi Camilo, Celso Gonçalves Camilo Júnior, Ronaldo Martins da Costa, Cleyton Rafael Gomes Silva e Augusto Paranhos Júnior.
Instituições: Fundação Banco de Olhos de Goiás e Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Prêmio Região Nordeste
Trabalho: Ophthalmological structural and functional features in infants with microcephaly related to presumed congenital Zika Syndrome in Ceará, Brasil.
Autores: Islane Maria Castro Verçosa, Márcia Beatriz Tartarella, Reno Castro Verçosa, Paula Soares de Mattos Carneiro, Paloma Castro Verçosa, Isabelle Luanna Gonçalves Tavares e Renata Girão Cavalcante.
Instituição: Hospital Infantil Albert Sabin.

Prêmio Região Sudeste
Trabalho: Avaliação em quadrantes das camadas internas e externas maculares na atrofia em banda do nervo óptico com AS-OCT e sua correlação com a perimetria automatizada padrão 10-2.
Autores: Rafael Barbosa de Araújo, Rony Carlos Petri, Maria Kiyoko Oyamada, Leandro Cabral Zacharias e Mário Luiz Ribeiro Monteiro.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP).

Prêmio Região Sul
Trabalho: Intra and inter-observer reliability of a modified distraction test to acess lower eyelid horizontal tension.
Autores: Juliana Rossatto, Daniella Paiva Almeida Stuchi e Fernando Porcianoy.
Instituição: Hospital de Clínicas de Porto Alegre

Prêmio Waldemar e Rubens Belfort
Além dos prêmios determinados pela Comissão Científica do CBO, no Congresso também haverá a premiação do melhor trabalho publicado na revista Arquivos Brasileiros de Oftalmologia em 2016: Ophthalmological findings in infants with microcephaly and presumable intra-uterus Zika virus infection.
Os autores foram: Camila V. Ventura, Maurício Maia, Bruna V. Ventura, Vanessa Van Der Linden, Eveline B. Araújo, Regina C. Ramos, Maria Angela W. Rocha, Maria Durce C. G. Carvalho, Rubens Belfort Junior e Liana O. Ventura.
O artigo pode ser lido no site http://www.scielo.br/pdf/abo/v79n1/0004-2749-abo-79-01-0001.pdf
A Sessão de Premiação do 61º Congresso Brasileiro de Oftalmologia ocorrerá em 8 de setembro, às 11:30 h, na sala Seu Lunga.

 

O encerramento em grande estilo
A festa de encerramento do 61º Congresso Brasileiro de Oftalmologia, em 8 de setembro, terá como atração principal o cantor, compositor, instrumentista e produtor musical Dorgival Dantas.
De acordo com o material de divulgação, o artista aprendeu a tocar acordeão ainda na adolescência. Participou de vários grupos musicais e consolidou-se na carreira solo a partir do início do século e já teve composições suas gravadas por cantores de grande sucesso, entre os quais Michel Teló, Alexandre Pires e… Roberto Carlos.
Na programação preliminar do show haverá apresentação do Trio Dona Zefa, com repertório de forrós tradicionais e modernos tocados com estilo próprio e ritmo contagiante.
O início da festa e os intervalos entre as apresentações serão animados pelo DJ Marciano Djow, extremamente popular em Fortaleza e em outras capitais da região. O DJ promete escolher as músicas certas para o momento para deixar em todos os congressistas uma maravilhosa e animada lembrança de Fortaleza.
Uma atração adicional da festa de encerramento do congresso será o local de sua realização, o cinematográfico Terminal Marítimo de Passageiros (TMP).
Localizado próximo à Praia do Futuro, aos principais hotéis, restaurantes e a um dos maiores shoppings da capital cearense, o TMP vem sendo utilizado como um dos pontos mais almejados para a realização de eventos como festas, festivais e encontros corporativos da região.